Português

Não vamos morrer de sede à beira dos rios do Cerrado

Como seguimento à aceitação da denúncia de ecocídio do Cerrado brasileiro e de genocídio cultural em curso contra seus povos, foi realizada nos dias 30 de novembro e 1 de dezembro, a primeira das três audiências temáticas da sessão Cerrado do Tribunal Permanente dos Povos sobre as violações ligadas ao acesso à água.

Como seguimento à aceitação da denúncia de ecocídio do Cerrado brasileiro e de genocídio cultural em curso contra seus povos, foi realizada nos dias 30 de novembro e 1 de dezembro, a primeira das três audiências temáticas da sessão Cerrado do Tribunal Permanente dos Povos sobre as violações ligadas ao acesso à água.

A aliança suja entre agronegócio e grande capital financeiro é tudo, menos “verde”

O financiamento verde serviria como uma forma de mostrar que as instituições financeiras são confiáveis e podem supervisionar e administrar investimentos “verdes” e “socialmente responsáveis”. Mantém o setor financeiro no controle do fluxo de recursos, para continuar extraindo bilhões de dólares em taxas e outras cobranças.

O financiamento verde serviria como uma forma de mostrar que as instituições financeiras são confiáveis e podem supervisionar e administrar investimentos “verdes” e “socialmente responsáveis”. Mantém o setor financeiro no controle do fluxo de recursos, para continuar extraindo bilhões de dólares em taxas e outras cobranças.

NÃO às espoliações baseadas na natureza!

Em nota divulgada neste 2 de novembro, 257 organizações, redes e movimentos de 61 países dizem não às “Soluções Baseadas na Natureza”, um conceito de que os governos e as maiores empresas poluidoras do mundo estão vendendo na Conferência do Clima da ONU (COP26), em Glasgow, Escócia.

Em nota divulgada neste 2 de novembro, 257 organizações, redes e movimentos de 61 países dizem não às “Soluções Baseadas na Natureza”, um conceito de que os governos e as maiores empresas poluidoras do mundo estão vendendo na Conferência do Clima da ONU (COP26), em Glasgow, Escócia.

Tribunal Permanente dos Povos aceita denúncia por ecodício do Cerrado Brasileiro

GRAIN como uma das organizações parte da Campanha em Defesa do Cerrado, convida a todes a conhecer a Sessão Cerrado do Tribunal Permanente. A denúncia visibiliza que o Cerrado como a savana mais biodiversa do mundo é fruto do constante manejo da paisagem por povos originários e comunidades tradicionais há cerca de 15 mil anos.

GRAIN como uma das organizações parte da Campanha em Defesa do Cerrado, convida a todes a conhecer a Sessão Cerrado do Tribunal Permanente. A denúncia visibiliza que o Cerrado como a savana mais biodiversa do mundo é fruto do constante manejo da paisagem por povos originários e comunidades tradicionais há cerca de 15 mil anos.

Como a Fundação Gates está conduzindo o sistema alimentar na direção errada

A Fundação Bill e Melinda Gates gastou quase US $ 6 bilhões nos últimos 17 anos tentando melhorar a agricultura, principalmente na África. Para entender melhor como a Fundação Gates está moldando a agenda da agricultura global, GRAIN analisou todos os subsídios para alimentos e agricultura que a fundação fez até 2020. Descobrimos que, embora os subsídios da Fundação se concentrem em agricultores africanos, a grande maioria de seu financiamento vai para grupos na América do Norte e na Europa.

A Fundação Bill e Melinda Gates gastou quase US $ 6 bilhões nos últimos 17 anos tentando melhorar a agricultura, principalmente na África. Para entender melhor como a Fundação Gates está moldando a agenda da agricultura global, GRAIN analisou todos os subsídios para alimentos e agricultura que a fundação fez até 2020. Descobrimos que, embora os subsídios da Fundação se concentrem em agricultores africanos, a grande maioria de seu financiamento vai para grupos na América do Norte e na Europa.

Trigo Transgênico: no nosso pão, não!

O governo brasileiro pode liberar a importação e o consumo de trigo transgênico no Brasil. O produto foi geneticamente modificado para ser resistente a um agrotóxico altamente perigoso já proibido na Europa e em outros países. A aprovação também poderá abrir as portas para o plantio de trigo transgênico em outras partes do mundo, especialmente no Brasil.

O governo brasileiro pode liberar a importação e o consumo de trigo transgênico no Brasil. O produto foi geneticamente modificado para ser resistente a um agrotóxico altamente perigoso já proibido na Europa e em outros países. A aprovação também poderá abrir as portas para o plantio de trigo transgênico em outras partes do mundo, especialmente no Brasil.

UPOV: O grande roubo das sementes

As grandes empresas e os governos poderosos que apoiam aberrações como a UPOV não conseguem, mesmo com todo o seu poder, impô-la facilmente. A resistência popular surge por toda a parte.

As grandes empresas e os governos poderosos que apoiam aberrações como a UPOV não conseguem, mesmo com todo o seu poder, impô-la facilmente. A resistência popular surge por toda a parte.

EFTA-Mercosul: mais um golpe baixo contra o clima, os direitos dos povos e a soberania alimentar

Se o acordo comercial entre EFTA e Mercosul avançar, haverá impactos significativos sobre o clima, mesmo considerando apenas alguns produtos agrícolas produzidos industrialmente. Esse motivo já seria o suficiente para justificar o cancelamento do acordo.

Se o acordo comercial entre EFTA e Mercosul avançar, haverá impactos significativos sobre o clima, mesmo considerando apenas alguns produtos agrícolas produzidos industrialmente. Esse motivo já seria o suficiente para justificar o cancelamento do acordo.

O fogo como arma do agronegócio para expulsão dos povos e comunidades rurais no Brasil

Através de sólida documentação, o informe Agro é Fogo deixa claro que quando o Pantanal, o Cerrado e a Amazônia queimam, é a própria vida e dos modos de vida que ardem, usurpando a base material de sua existência. Ficando claro o caminho a seguir: defender a reforma agrária e os direitos territoriais dos povos e comunidades nestas três regiões.

Através de sólida documentação, o informe Agro é Fogo deixa claro que quando o Pantanal, o Cerrado e a Amazônia queimam, é a própria vida e dos modos de vida que ardem, usurpando a base material de sua existência. Ficando claro o caminho a seguir: defender a reforma agrária e os direitos territoriais dos povos e comunidades nestas três regiões.

Infográficos | Cercas Digitais: A grilagem tecnológica da terra

Nos infográficos que seguem destrinchamos os meandros e o intrincado labirinto pelo qual os interesses empresariais, com apoio de instituições internacionais como o Banco Mundial, capturam e grilam terras com estas novas tecnologias, em detrimento das terras públicas e dos territórios coletivos das comunidades camponesas e povos indígenas.

Nos infográficos que seguem destrinchamos os meandros e o intrincado labirinto pelo qual os interesses empresariais, com apoio de instituições internacionais como o Banco Mundial, capturam e grilam terras com estas novas tecnologias, em detrimento das terras públicas e dos territórios coletivos das comunidades camponesas e povos indígenas.

Animação UPOV : o grande roubo das sementes

Para ajudar a entender a UPOV, apresentamos para vocês esta breve animação que procura explicar de maneira simples por que a UPOV é um acordo que tenta se apropriar e privatizar as sementes desenvolvidas durantes milhares de anos pelos povos do mundo e por que devemos resistir a ela e exigir seu desmantelamento.

Para ajudar a entender a UPOV, apresentamos para vocês esta breve animação que procura explicar de maneira simples por que a UPOV é um acordo que tenta se apropriar e privatizar as sementes desenvolvidas durantes milhares de anos pelos povos do mundo e por que devemos resistir a ela e exigir seu desmantelamento.

Controle digital: a entrada das Big Techs na produção de alimentos e na agricultura (e o que isso significa)

As maiores empresas de tecnologia e plataformas de distribuição do mundo, como Microsoft e Amazon, começaram a entrar no setor de alimentos. O que isso significa para pequenos agricultores e sistemas alimentares locais? Esse movimento está levando ao fortalecimento de uma poderosa integração entre as empresas que fornecem insumos agrícola e aquelas que controlam o fluxo de dados e têm acesso aos consumidores.

As maiores empresas de tecnologia e plataformas de distribuição do mundo, como Microsoft e Amazon, começaram a entrar no setor de alimentos. O que isso significa para pequenos agricultores e sistemas alimentares locais? Esse movimento está levando ao fortalecimento de uma poderosa integração entre as empresas que fornecem insumos agrícola e aquelas que controlam o fluxo de dados e têm acesso aos consumidores.

Operações no mercado de terras do fundo de pensão TIAA e da universidade de Harvard são julgados ilegais

O Instituto Nacional de Reforma Agrária e o Tribunal de Justiça do Estado da Bahia reconheceram que os maiores compradores estrangeiros de terras agrícolas no Brasil, o gestor do fundo de pensão TIAA e o fundo de investimento da Universidade de Harvard, adquiriram ilegalmente centenas de milhares de hectares de terras agrícolas na região do cerrado.

O Instituto Nacional de Reforma Agrária e o Tribunal de Justiça do Estado da Bahia reconheceram que os maiores compradores estrangeiros de terras agrícolas no Brasil, o gestor do fundo de pensão TIAA e o fundo de investimento da Universidade de Harvard, adquiriram ilegalmente centenas de milhares de hectares de terras agrícolas na região do cerrado.

Do golpe político ao golpe fundiário no Brasil

A chamada Lei da grilagem não só autoriza a regularização imediata de cerca de 40 milhões de hectares de terras públicas federais, como também desestrutura a política nacional de reforma agrária. Neste contexto, este Caderno aponta as principais alterações nas leis, as principais ilegalidades, assim como possíveis caminhos para o enfrentamento destas ameaçadas nos territórios e por toda a sociedade.

A chamada Lei da grilagem não só autoriza a regularização imediata de cerca de 40 milhões de hectares de terras públicas federais, como também desestrutura a política nacional de reforma agrária. Neste contexto, este Caderno aponta as principais alterações nas leis, as principais ilegalidades, assim como possíveis caminhos para o enfrentamento destas ameaçadas nos territórios e por toda a sociedade.

História em quadrinhos: Como se relaciona a produção industrial de carne com a crise climática?

A pandemia virou a vida de cabeça para baixo e nos levou a questionar uma série de coisas, inclusive a pecuária industrial e a produção industrial de carne. É por isso que estamos compartilhando a história em quadrinhos Como se relaciona a produção industrial de carne com a crise climática?, que explica de forma simples e direta por que a criação industrial de animais pode levar à devastação do clima do nosso planeta.

A pandemia virou a vida de cabeça para baixo e nos levou a questionar uma série de coisas, inclusive a pecuária industrial e a produção industrial de carne. É por isso que estamos compartilhando a história em quadrinhos Como se relaciona a produção industrial de carne com a crise climática?, que explica de forma simples e direta por que a criação industrial de animais pode levar à devastação do clima do nosso planeta.